Documento sem título




 
4º Domingo do Tempo Comum
Este artigo foi visto 2681 vezes.
 
 
4º Domingo do Tempo Comum
“48º Domingo no Exílio” 

Ano “C” 
 
 Jr 1,4-5.17-19  /  Sl 70  /  1 Cor 12, 31-13,13  / Lc 4, 21-30 
 
 Domingo, 31 de Janeiro de 2010. 

     Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é Convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do Vosso ventre, Jesus. Santa Maria Mãe de Deus rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém! Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Para Sempre seja louvado e nossa Mãe Maria Santíssima. Salve! 

      Amados! Hoje celebramos o 4º Domingo do Tempo Comum. Jesus continua sua Missão, proclamando a Boa Notícia, a Boa Nova da Salvação. Essa mesma alegria São Paulo nos comunica através da sua Carta a Comunidade de Corinto, quando nos diz: “Aspirai, pois, aos dons melhores. E eu vou mostrar-vos um caminho ainda mais excelente” (1 Cor 12, 31). Sim, filhos! São Paulo, hoje, não fala a Comunidade de Corinto, mas a cada um de nós, que vimos a Santa Missa receber, com alegria, esta dádiva do Céu – Jesus em nossos corações!... 

      Queridos! Sabemos que a Comunidade de Corinto era uma comunidade que tinha muitos dons, mas lá, também, havia muitas contendas e “picuinhas”... Talvez, essa mesma realidade, encontramos em nossas comunidades cristãs, Católicas, por todo o mundo, e, com certeza, também na nossa comunidade... Por isso São Paulo, hoje, fala para nós: “Aspirai, pois, aos dons melhores...” Sim, aspiremos aos dons mais elevados!... O que significa isso se não desejarmos de todo o nosso coração, com toda a nossa alma, com todo a nossa vida o que Deus quer manifestar a nós, hoje, aqui! Pois Ele mesmo vem em socorro da nossa fraqueza, animar nossas lutas e sustentar nossas esperanças!... Porque e n’Ele que nós confiamos e que nós esperamos, como nos fala o Salmo que acabamos de cantar: “Sê para mim rochedo de refúgio, cidadela fortificada, para me salvares: porque tu és o meu rochedo e a minha cidadela. (...) porque tu és minha esperança, ó meu Deus, Senhor, (tu és a) minha esperança, desde a minha mocidade” (Sl 70 2. 5). Não há outro caminho, a não ser nos refugiarmos no Coração Misericordioso do Senhor!... E sentir a graça do Seu Coração nos transfigurando e nos curando!... 

      Filhos! O Mistério que nestes dias celebramos – o Santo Natal – a Encarnação do Filho de Deus - pois é isto que é o Natal - nos faz contemplar o grande Amor de Deus por nós! Ao nos dar o Seu Filho de Presente, pelo Imaculado Coração da Virgem Maria, Deus vem nos dizer que está conosco, que permanece conosco e que nunca nos abandona!... E, hoje, Ele nos exorta como fez ao Profeta Jeremias: “Tu, pois, cinges os teus rins, e levanta-te, e dize-lhes tudo o que eu te mando. Não temas diante deles, porque eu farei que tu não temas a sua presença. Porque eu te estabeleci hoje como uma cidade fortificada, e como uma coluna de ferro, e como um muro de bronze, sobre toda esta terra... E pelejarão contra ti, mas não prevalecerão, porque eu sou contigo para te livrar, diz o Senhor” (Jer 1, 17.abc.19). O Senhor nos comunica a Sua fortaleza, portanto, não somos nós que realizamos os “prodígios”, que manifestam a glória de Deus, mas é Deus mesmo que se compadece da nossa fragilidade e vem socorrer-nos: “Porque eu te estabeleci hoje como uma cidade fortificada, e como uma coluna de ferro, e como um muro de bronze...” Se temos o Senhor ao nosso lado, por que tememos? Temos o tudo das nossas almas, que nos sustenta e que nos governa! Temos o Alimento para a Eternidade, o Sustento para enfrentar todas as lutas e tribulações!... Acolhamos o que o Senhor, hoje, nos fala: “Não temas diante deles... Porque eu sou contigo para te livrar, diz o Senhor” (Jer 1, 17b.19c).  

      Amados! Devemos estar atentos, sermos cuidadosos e vigilantes... De modo particular, vocês, pais, pois foi lhes confiando uma Missão das mais importantes: conduzir os vossos filhos para Deus! Para isso é preciso que vocês participem das vidas deles!... Orientem, escutem, acompanhem e estejam presentes nas suas caminhadas! É preciso nos perguntamos: temos tempo para os nossos filhos? Sabemos o que eles fazem? Onde eles estão ou com quem eles andam? Ou estamos sempre muito ocupados com os nossos afazeres e divertimentos? Pois se nós não cuidarmos, está ai a TV, a Internet, a droga, a violência e maledicência tirando a inocência dos nossos jovens e das nossas crianças!... Claro que se divertir faz parte da realidade humana – e Jesus fazia isso com os Seus Discípulos. E Ele não é diferente de nós, aliás, nós é que não somos diferentes d’Ele, pois fomos criados a Sua Imagem e semelhança!... E é preciso que a Imagem da caridade, do amor estejam estampados em nossos corações, em nossas faces! Como nos disse o Apóstolo São Paulo, “Aspirai, pois, aos dons melhores” (1 Cor 12, 31a). Pois o Perfeito já veio – pelo Coração da Virgem Santíssima – para nos configurarmos à Sua Imagem e nos tornarmos plenos no Seu Amor! “Mas, quando vier o que é Perfeito, será abolido o que é imperfeito” (1 Cor 12, 10). 

      Queridos filhos! Não nos iludamos!... Pois caridade não é “filantropismo” que está ao alcance de todos realizarem!... Até mesmo os que não têm fé... Por isso nossas ‘obras sociais’ – como nós, pavoneamos, e toda a Igreja que tem suas obras, e devem ter – precisam ser sinais e expressão concreta do Amor de Deus, e da caridade com que Ele nos Ungiu, no Santo Batismo... Pois como nos fala São Paulo, eu posso distribuir todos os meus bens, ser douto na ciência e nas palavras... Em fim, ter todos os dons, mas se não tiver AMOR, nada vale... (Cf. 1 Cor 13, 3ss).  Não, não vale nada, porque Deus é amor, é caridade, e tudo que façamos precisa estar estampada em nossa face essa alegria, esse amor de Deus por nós! Filhos! Será sempre uma luta deixarmos Deus nos modelar e nos conduzir, para que tudo que realizarmos, seja de obras corporais e espirituais, seja Deus quem realize em nós!... E se não for Ele, precisamos rever a nossa conduta de cristão, pois posso apenas está “desafogando minha consciência”, através de um gesto que julgo ser de caridade e de amor, mas apenas faço para tentar justificar o que eu, realmente, deveria fazer... Morrer! Porque caridade é isso, é morrer, é ‘’! É amar com todo o nosso coração, com toda a nossa força, com todo o nosso entendimento, com toda a nossa vida a Deus e aos irmãos!... Pois “A caridade é paciente, é benigna; a caridade não é invejosa, não é temerária; não se ensoberbece, não é ambiciosa, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal, não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo sofre” (1 Cor 13, 4-7).  

      É muita luta filhos! Mas é precisamos ir ao encontro d’Aquele que pode nos dar forças – Jesus mesmo! E Ele nos convidou para estarmos aqui, na Sua Presença! Portanto, não é por acaso que vim a Santa Missa (mesmo porque não existe acaso), pois foi o Espírito Santo que me conduziu até a Sua Presença!... Abracemos com fé esta alegria e esta dádiva do Céu! Não tenhamos medo! Assim com Jesus não temeu de anunciar e proclamar a Boa Notícia, para o Seu povo, nós também devemos ser corajosos... Sim, devemos assumir nosso compromisso cristão, com amor e fidelidade, a exemplo da Nossa Santíssima Mãe, a Virgem Maria! Como escutamos no Santo Evangelho de hoje, Ele primeiro foi acolhido em Suas Palavras, depois foi rejeitado como Dom de Deus... Como nos falou São João, no Evangelho do Natal do Senhor – Missa da Manhã“Veio para o que era seu, e os seus não o receberam” (Jo 1, 11). Jesus ao proclamar que ali se cumprira aquela passagem das Escrituras, Ele manifestou a todos Quem Ele era, o Filho de Deus, o Messias esperado por todos!... E todos questionavam: “Não é este o filho de José?” (Lc 4, 22c).  É Esse mesmo, o Filho de José e de Maria, Quem vem nos mostrar o caminho da salvação! Abracemos com fé e alegria, essa graça, pois em Nazaré - na Sua casa – Ele não foi acolhido, e ali não pode fazer nenhum milagre! Mas Ele hoje deseja que nós O acolhamos, em nossos corações, para aqui, em nossos corações, Ele realize a Sua vontade plenamente, segundo Seus desígnios para conosco... Confiar, amados!  

      Sim, filhos! Amemos a Virgem Maria e não tenhamos medo de empunhar e rezar o Seu SANTO ROSÁRIO, suplicar Sua interseção e proteção, como também a de todos os Santos. Amemos, com sinceridade, a Santa Igreja; a Santa Palavra de Deus; os Mandamentos do Senhor; e o tudo das nossas almas: A SAGRADA EUCARISTIA! Adoremos Jesus neste Santo Mistério! Temos tempo de Adorá-Lo, de visitá-Lo, ou estamos sempre muito ocupados com os nossos afazeres? É preciso que meditemos filhos!... Acolhe, ó Virgem Santíssima, os nossos corações e nos apresente ao Seu Divino Filho. Para que saibamos, sempre mais, amar (caridade) e amar com o coração, imitando a Vós, que estava ao pé da ‘’. E, hoje, temos a graça de caminhamos Convosco, pois nos ajuda conduzir nossa Cruz (), ao longo do caminho, até a nossa casa - o Céu! Pois é para Lá que vamos, auxiliados e animados pela Vossa poderosa graça! Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Para sempre seja louvado e Nossa Mãe Maria Santíssima. Salve!  
 
  “Ah! Quando virá essa hora feliz e supirada, em que me saciareis da vossa presença e sereis para mim tudo em todas as coisas! Enquanto isso não me for dado, não gozarei de perfeita alegria” 
 
 
Abençôo-vos, filhos, 

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Pe. Tarciso. 


 
 

ATENÇÃO! - Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão deste que sempre sejam citados a fonte www.padresanto.com.br

 


     VEJA MAIS:


  SÃO LEÃO MAGNO SOBRE A QUARESMA (161 Hits)
  O QUE IMPEDE DEUS DE LANÇAR FOGO EM TUDO? (582 Hits)
  UM BELO SERMÃO (587 Hits)
  SER PERDOADO E SABER PERDOAR (697 Hits)
  DOMINGO DA SANTÍSSIMA TRINDADE_SERMÃO PADRE RENÉ TRINCADO (664 Hits)
  SERMÃO DO REVMO. PADRE RENÉ TRINCADO_FESTA DE CORPUS CHRISTI (822 Hits)
  HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II (593 Hits)
  4º Domingo do Tempo Comum (2681 Hits)
  3º Domingo do Tempo Comum (2220 Hits)
  2º Domingo do Tempo Comum (2391 Hits)


 
Visitas Únicas Hoje: 126 - Total Visitas Únicas: 228816 - Usuários online: 7
2009 - www.padresanto.com.br - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Espacojames