Documento sem título




 
MÃE DE DEUS E MINHA MÃE
Este artigo foi visto 708 vezes.
 
Sonetos de Madre Maria José de Jesus
carmelita descalça
 
 
 
Cui tributum, tributum. Rom. XIII, 7
 
Sacratíssima Virgem, é Maria,
Que me amaste, ainda quando eu não Te amava,
Recebe — lá na Pátria da alegria —
O tributo de amor de Tua escrava.
 
Vai crescendo em minha alma, cada dia,
O terníssimo amor que a Ti me encrava;
E quisera abrasar a terra fria,
Tudo invadindo, como ardente lava...
 
Sou Tua, e o meu é Teu; e quanto eu faça,
— Pois de meu Deus por Ti me vem a graça, —
Por Ti suba ao Divino Manancial.
 
Farta a sede de amor que me consome...
MARIA, e como escrevo aqui Teu Nome,

 

Escreve o meu no Livro Celestial!


 
 

ATENÇÃO! - Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão deste que sempre sejam citados a fonte www.padresanto.com.br

 


     VEJA MAIS:


  OS ESTANDARTES DO REI AVANÇAM (325 Hits)
  HINO AO SOFRIMENTO (425 Hits)
  PEGADAS NA AREIA (714 Hits)
  ORAÇÃO DA ALMA ENAMORADA (478 Hits)
  PORQUE TE AMO Ó MARIA! (471 Hits)
  MINHA CARNE É VERDADEIRA COMIDA (441 Hits)
  A MÃE (482 Hits)
  O AMOR NÃO É AMADO (727 Hits)
  MÃE DE DEUS E MINHA MÃE (708 Hits)
  A CRUZ (701 Hits)


 
Visitas Únicas Hoje: 115 - Total Visitas Únicas: 236776 - Usuários online: 11
2009 - www.padresanto.com.br - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Espacojames