Documento sem título




 
A CRUZ
Este artigo foi visto 623 vezes.
 
A CRUZ
 
 
O que fizeste florzinha, 
Daquela cruz pequenina 
Pálido emblema de amor, 
Em cujos braços erguido
Jazia, inerte, ferido, 
O Cristo, Nosso Senhor?! 
 
Onde a puseste menina, 
Dize depressa, é favor, 
Perdeste a imagem divina, 
Cheia de fé, peregrina, 
Daquela cruz pequenina, 
Pálido emblema de amor?!
 
Se eu assim falo é porque, 
Aos meus ouvidos chegou: 
Viver a cruz adorada, 
Numa gaveta atirada, 
Que o esquecimento legou!... 
Será, talvez, a verdade? 
 
Não posso crer na maldade, 
Pois, estou certa a cruzinha, 
Sempre em teu peito pairou! 
 
Tijuca. Magnolia Triste.


 
 

ATENÇÃO! - Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão deste que sempre sejam citados a fonte www.padresanto.com.br

 


     VEJA MAIS:


  OS ESTANDARTES DO REI AVANÇAM (224 Hits)
  HINO AO SOFRIMENTO (382 Hits)
  PEGADAS NA AREIA (598 Hits)
  ORAÇÃO DA ALMA ENAMORADA (400 Hits)
  PORQUE TE AMO Ó MARIA! (404 Hits)
  MINHA CARNE É VERDADEIRA COMIDA (378 Hits)
  A MÃE (425 Hits)
  O AMOR NÃO É AMADO (639 Hits)
  MÃE DE DEUS E MINHA MÃE (618 Hits)
  A CRUZ (623 Hits)


 
Visitas Únicas Hoje: 103 - Total Visitas Únicas: 222135 - Usuários online: 8
2009 - www.padresanto.com.br - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Espacojames